RPGBrasil.Org
Se Você não é Membro, Cadastra-se Agora é rapido e fácil.
Venha Participar do Melhor Forum de RPG voltado a um Cenário.
Últimos assuntos
» Arte do combate medieval
Ter Out 09, 2018 2:27 pm por druidadp

» Revista RPGBRASIL.ORG - Edição 03
Qua Out 03, 2018 5:38 pm por druidadp

» RE: E aí tu sabes o que é GNS? Uma tentativa de solução
Sex Set 28, 2018 10:43 pm por draculino

» Caçadores
Dom Set 23, 2018 2:10 pm por druidadp

» O Tokusatsu
Seg Ago 13, 2018 10:57 pm por draculino

» VERSÃO IMPRESSA DO LIVRO BÁSICO
Dom Ago 05, 2018 6:56 pm por druidadp

» Gorilas da Colina
Ter Jul 31, 2018 11:17 am por druidadp

» Template de Cards de Equipamentos
Ter Jul 17, 2018 9:04 pm por druidadp

» Coleção de Aventuras - Livro 7 :: Uivos na Noite
Sex Jul 13, 2018 4:13 pm por Élisson Machado

» BÁRBAROS
Sex Jul 13, 2018 10:03 am por druidadp

» BÁRBAROS
Sex Jul 13, 2018 9:58 am por druidadp

» A Lenda filme de 1985
Qui Jul 12, 2018 10:31 pm por draculino

» Ficha de Personagem: O Faraó Tutu Macedo
Sab Jul 07, 2018 9:55 am por draculino

Os membros mais ativos da semana

Os membros mais ativos do mês
druidadp
 
Fininho
 

Quem está conectado
2 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 2 Visitantes

Nenhum

[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 162 em Sab Fev 26, 2011 7:45 am
Conectar-se

Esqueci minha senha

Visitas
Flag Counter

MORTE NEGRA - NAVIO PIRATA

Ir em baixo

MORTE NEGRA - NAVIO PIRATA

Mensagem por druidadp em Dom Maio 27, 2018 9:18 pm

AS MINIATURAS:



https://i.servimg.com/u/f62/13/13/14/41/00812.jpg

__________________________________________________________________________________

MATERIAL:




HISTÓRIA DOS PIRATAS:

O ano era 633, como de costume, o navio "Espada do Mar" aproximava-se da Ilha da Morte, para cumprir uma sentença comum entre os piratas da região, deixar alguns dos antigos companheiros na ilha apenas com a roupa do corpo pelo crime de tentativa de motim contra seu capitão.
Pior do que ser morto, enforcado no mastro, lançado ao mar, era a sentença de ser deixado na Ilha. Apenas os piores crimes recebiam tal castigo incerto.
Porém, aquele dia seria diferente, para os culpados e para toda a tripulação do navio.
Já era noite quando eles se aproximaram das margens da ilha. Um pequeno bote desceu com os culpados, o capitão e mais alguns tripulantes em seu interior.
Enquanto alguns culpados imploravam para que fossem mortos ali mesmo, o capitão os ignorava e fitava a escura faixa de terra a sua frente, apenas o som dos lamúrios e dos remos tocando nas águas do mar podiam ser ouvidos na noite silenciosa.
Quando se aproximavam da costa, uma estranha nuvem negra, na forma de uma tempestade, surgia do meio da ilha, um vento vindo de onde não deveria vir arremessou o chapéu do capitão ao mar e gritos fantasmagóricos podiam ser ouvido da costa.
Todos se assustaram no bote, e o capitão deu ordem para que retornassem ao navio, abortando sua missão.
De volta ao navio, toda a tripulação estava assustada e os condenados, que não puderam ser deixados na ilha, seriam condenados a forca naquela mesma noite.
Qual foi o susto da tripulação, ao enforcarem os homens perceberam que estes não morriam. Desceram-nos do mastro e cortaram-lhes o pescoço, banhando o convés de sangue, mas eles não morriam.
- O que está acontecendo? - Gritava alguns homens assustados.
O capitão olhou para a ilha que se afastava a medida que o navio partia. A tempestade estava mais forte e ela tinha alguma coisa a ver com aquilo.
A tripulação queria lançar os condenados ao mar, mas o capitão proibiu. De alguma forma ele sabia que estavam condenados, amaldiçoados a uma vida eterna, preso ao "Espada do Mar".

Hoje, o "Espada do Mar" passou a ser chamado de "Morte Negra" pelos navegantes dos mares ao norte de ERA. Um navio que todos temem o encontro. Quando é visto, está sempre acompanhado de uma névoa sobrenatural. Sua tripulação a muito já deixaram de ser humanos, apenas esqueletos, incapazes de se deteriorar, amaldiçoados e presos ao seu navio.
Eles atacam outras embarcações atrás de roupas, armas e algumas vezes prisioneiros, onde barganham com algumas cidades da Ilha da Morte.
Eles não sabem porque foram amaldiçoado, mas desde o acontecimento que gerou o Reino dos Mortos, eles navegam em seu navio maldito, que por sinal, é quem traça suas rotas e encontros.
Ninguém pode deixar o navio por muito tempo. Quando um dos tripulantes deixa o mesmo, em breve sentirá o desejo de retornar e o próprio navio virá buscá-lo.
O navio também não se deteriora e parece ser o objeto de maldição da tripulação.
Para muito, Morte Negra é uma lenda criada por marinheiros, mas há quem diga que já tenha visto um navio esfarrapado navegando em meio a névoas.

avatar
druidadp
Administrador

Administrador

Masculino
Número de Mensagens : 18827
Idade : 38
Localização : Varginha - MG
Desde quando você joga RPG? : 1993
Reputação : 101
Pontos : 26642
Data de inscrição : 18/09/2008

http://www.rpgbrasil.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum