RPGBrasil.Org
Se Você não é Membro, Cadastra-se Agora é rapido e fácil.
Venha Participar do Melhor Forum de RPG voltado a um Cenário.
Últimos assuntos
» Atualizações do sistema e genérico.
Ontem à(s) 6:29 pm por Kenku

» O GPR (O Guia da Prática Rebelde)
Seg Jun 11, 2018 6:09 pm por draculino

» LOGOSOFIA
Seg Jun 11, 2018 5:44 pm por draculino

» Malkavianos - Vampiro A máscara - o que são e o que fazem?
Dom Jun 10, 2018 10:26 pm por draculino

» Assassin´s Creed: o verdadeiro e o falso sobre assassinos, templários, etc.
Qui Jun 07, 2018 10:55 pm por draculino

» Multiverso DC : Terras Paralelas?
Ter Jun 05, 2018 11:23 pm por draculino

» Zé do Caixão: Um gótico brasileiro?
Ter Jun 05, 2018 11:11 pm por draculino

» O aventureiro: narcisismo ou mau caratismo?
Ter Jun 05, 2018 10:56 pm por draculino

» Stormbringer
Ter Maio 29, 2018 2:49 pm por druidadp

» MORTE NEGRA - NAVIO PIRATA
Dom Maio 27, 2018 9:18 pm por druidadp

» 07 - Nas Estrelas
Ter Mar 20, 2018 7:12 pm por draculino

» PRINCIPES ARAMIS e ATEMIS THULARILL [VOTAÇÃO]
Seg Mar 12, 2018 3:07 pm por druidadp

» EXTRA: O Círculo de Elendil (VOTAÇÃO)
Dom Mar 11, 2018 7:08 pm por Fininho

Os membros mais ativos da semana
druidadp
 
Kenku
 

Os membros mais ativos do mês
draculino
 
druidadp
 
Kenku
 

Quem está conectado
1 usuário online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 1 Visitante

Nenhum

[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 162 em Sab Fev 26, 2011 7:45 am
Conectar-se

Esqueci minha senha

Visitas
Flag Counter

REVISÃO DAS CIDADES - LENÓRIL

Ir em baixo

resolvido REVISÃO DAS CIDADES - LENÓRIL

Mensagem por Aeon em Sex Mar 26, 2010 12:36 am

MATERIAL PRONTO PARA DIAGRAMAÇÃO
LENÓRILimagebam
Descrição Básica
Cidade de grande porte, construída bem depois da época da expansão pelo aventureiro Havanos que decidiu construir uma casa na ilha deserta. Logo vieram outros a se juntar a ele e a cidade cresceu rapidamente graças a beleza natural do lugar. Após muitos anos de pesca os anões moradores da cidade descobriram uma mina de prata na região e fundaram a vila de Co-Iat que hoje não passa de uma vila produtora de Lenóril que a sustenta com a compra da prata extraída.
Isso também ajudou para que a cidade se tornasse próspera e rica. A principal atração da cidade é a beleza do arquipélago e a cerveja Azul na taverna do Cão sem Dentes. A cerveja foi inventada pelo anão Morotir que deixou o segredo da fórmula com seu filho Marantir, atual dono da taverna e produtor da cerveja. Nem os empregados conhecem a fórmula.
O sabor da cerveja é adocicado e deve levar algo de amora em sua fórmula, pois o gosto da fruta é muito presente. Ela é bem fraca no início, mas se abusar das doses pode causar uma rápida tontura e uma enorme ressaca no dia anterior, o que acontece com a maioria daqueles que não conhecem a bebida.
Tipo de População: 70% humanos, 20% anões, 2% Halflings e 8% de outros.
Economia Local: Comércio marítimo e venda de prata.
Nome do Regente: Tanarius.
Guarda local: Médio porte, mas a cidade é extremamente calma e são poucos os corsários e ladrões que vão residir no local.
Templos: Hydrus.
Leis: Utilizar as leis do reino.
População: cerca de 17.500 habitantes.

População vai pra 17.500, uma cidade mais recente, e ainda em evolução,

Taverna do Cão sem Dentes

Localização: A cidade cresceu em um arquipélago rochoso de frente a um mar azul, cercado por uma cadeia de corais. O lugar tem uma aparência paradisíaca e a Taverna do Cão sem Dente está em um lugar ainda mais privilegiado da cidade.
Sob uma enorme rocha na costa rochosa da cidade encontra-se a construção de madeira. Onde viajantes e moradores da cidade tem como refúgio para se divertir.
Dono da Taverna: O construtor da taverna foi o anão Morotir, que viveu e trabalhou ali por 80 anos deixando a taverna como herança a seu filho Marantir, que já é dono da mesma a pelo menos 30 anos.
Maratir é um anão alegre e brincalhão, pai de 8 filhas e 16 filhos. Os mais velhos, bem como sua esposa o ajudam na taverna todos os dias.
A construção: A grande construção que vemos hoje teve início em uma único cômodo simples da casa de Morotir, que viu uma oportunidade de dar alimento aos navegantes que chegavam na cidade a noite. Com os anos passando, o movimento cresceu assim como a taverna que hoje é uma imensa construção de madeira sobre uma rocha basáltica e Morotir mudou sua casa para o subterrâneo, escavando túneis da própria rocha.
A entrada para a casa de Marantir fica no centro da taverna onde uma coluna de quase 2 metros de diâmetro esconde uma porta e uma escadaria em seu interior que desce para dentro da rocha.
Os quatro lados da taverna são repletos de mesas e em cada canto há um bar servido bebidas. A cozinha fica no interior da rocha, dentro da casa de Marantir e por uma outra pequena coluna ao lado da coluna principal que é a entrada para a casa.
No centro da taverna, cercando a entrada da casa há um balcão onde as filhas de Marantir recebem a comida que sobe da cozinha e entregam aos filhos que servem os clientes.
A música é animada e bardos são constantemente contratados.
Não é uma taverna com regalias, mas um lugar para se falar alto, jogar dados e ouvir as músicas animadas dos bardos.
Empregados: Marantir conta com a ajuda de alguns de seus filhos, sua esposa, noras e genros para administrar os bens da família.
Ele cuida da parte de compras, preços, contratação de bardos. O que o faz realizar muitas viagens atrás de mercadorias. Porém há muitos mercadores que já incluíram sua taverna em suas rotas.
Além disso, ele é o fabricante da cerveja azul, nome dado devido a sua coloração que tem uma tonalidade roxa, parecida com um vinho.
A cerveja é feita com uma espécie de amora muito comum na ilha. Utiliza-se um processo de fermentação da mesma que é um segredo que só Marantir sabe e hoje ele prepara esse conhecimento para ser transmitido ao seu primogênito.
A esposa e a filha mais velha cuidam da cozinha. Duas das filhas do meio ficam na parte central recebendo os pratos da cozinha e entregando aos que servem e quatro dos filhos do meio servem os clientes na taverna e recebem pedidos.
O primogênito, o mais novo, o quinto e o sétimo, cuidam da segurança da mesma e colocam para fora marinheiros mais exaltados.
Os demais filhos estão casados e não moram mais na cidade. Um dos filhos de Marantir deixou a casa e saiu para tornar-se aventureiros, há 5 anos, ninguém mais o viu.
Os preços: A taverna foi feita para atender um público simples de marinheiros e por isso ela não atraí a nobreza e com isso seus preços são justos.
Cardápio:
Em termos de comida e bebida não há muita variedade. É servido pato assado, ensopado, cervo, ovos, queijo e pão. Porém existem algumas combinações que podem ser pedidas e são muito apreciadas, como por exemplo:
Pão, ovos e carne de cervo com molho de cogumelos: Uma única porção dá para 3 pessoas comerem. São 6 pães, um grande prato com carne de cervo fatiada, alguns ovos cosidos e um molho feito com cogumelos silvestres que é usado para molhar o pão ou a carne. Realmente uma iguaria da taverna. Uma porção equivale a 12 moedas de chumbos.
Ensopado de galinha com algas: também outra iguaria. É sopa feita com galinha e algas marinhas, um sabor inigualável e uma criação da esposa de Marantir. É muito apreciado e servido em uma grande cumbuca de barro que dá pra 4 pessoas comerem. Uma cumbuca equivale a 8 moedas de chumbos.

Além destas comidas existem as bebidas tais como cerveja comum, vinho e as exóticas como:
Cerveja Anã: trazida dos fabricantes do reino anão. A cerveja escura e forte é uma iguaria da taverna, uma caneca custa em média 10 moedas de chumbo.
Cerveja azul: Esta cerveja, produzida por Marantir tem um sabor adocicado e ácido ao mesmo tempo. Feita da fermentação de uma espécie da amora da região ela é extremamente forte apesar de não parecer. Após algumas canecas a pessoa rapidamente estará embriagada. O valor de uma caneca é de 3 moedas e de uma garrafa, equivalente a 4 canecas é de 10 moedas.

A Mina de Prata
A ilha onde se encontra Lenóril surgiu de atividades vulcânicas oceânicas e hoje é extremamente rica em prata. Existem minas espalhadas pela ilha, sendo a maior delas a mina de Co-Iat.
O grande dono das minas é o barão Meânder, explorador das minas, contrabandista de escravos e dono da maior loja de itens feito em prata para caça a licantropos com esta fraqueza.
A loja, conhecida como Arma de Prata atraí caçadores em busca de armas específicas para a caça e morte das criaturas com fraqueza ao metal prata.
Quase todo o metal da mina é consumido por esta loja que conta com mercadores marítimos que levam as armas ali produzidas para inúmeras lojas de armas do reinado

Os metais das minas são extraídos em sua maioria por escravos, que segundo o barão, são prisioneiros piratas capturados pela guarda da cidade. Mas esta informação é duvidosa, já que várias vezes o barão sofreu ataque de pessoas na tentativa de resgatar prisioneiros.
Desta forma as minas contam com grandes tropas armadas e carcereiros para o controle dos escravos. .

NPC:Tanarius, lorde bêbado
http://fc00.deviantart.net/fs29/f/2008/085/9/0/Drunk_boy_by_FirstKeeper.jpg
Personalidade
Um homem que gosta de experimentar as coisas boas da vida. Pouco se importa com a regência que fica a cargo de sua mãe Anabela e de seu amante o chefe militar Antunes, braço direito de Tanarius.
O regente é um fanfarrão e um alcoólatra. Sempre bêbado e promovendo grandes festas para nobreza local com o dinheiro da cidade. É amado por muitos e odiado por outros muitos.

Aparência
Pele clara, sempre com roupas exuberantes, uma bigode muito bem desenhado e um cavanhaque em forma de seta. Assim vive lorde Tanarius, excêntrico e sempre bêbado.
Histórico
Nascido em meio à nobreza, Tanarius nunca precisou trabalhar. Sempre gostou de festas e vivia na adega de vinhos de seu pai. Quando o mesmo morreu Tanarius herdou a regência da cidade, apenas em título, pois quem realmente governa a cidade é Anabela, sua mãe e seu atual amante Antunes. Dizem que atualmente é quase impossível encontrar Tanarius sem estar em um estado de embriaguez. Alguns acreditam que ele esteja com os dias contados, pois anda vomitando sangue pelos cantos do palácio. E os melhores curandeiros já o visitaram sem uma possível cura.
Combate
Tanarius jamais entrará em combate. Ele não é um combatente e nunca aprendeu o manejo de nenhum tipo de arma, coisa incomum para membros nobreza


Última edição por Aeon em Qui Abr 08, 2010 6:47 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Aeon
Vice Rei

Vice Rei

Masculino
Número de Mensagens : 1334
Idade : 31
Localização : Varginha-MG
Humor : ...
Desde quando você joga RPG? : 99~2000
Reputação : -1
Pontos : 4972
Data de inscrição : 05/01/2009

http://www.rpgbrasil.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

resolvido Re: REVISÃO DAS CIDADES - LENÓRIL

Mensagem por Aeon em Sex Mar 26, 2010 9:24 am

Material pronto , as correções foram aplicadas e a população reduzida para 17.500

Link para imagens http://rpgbrasil.umforum.net/equipe-focus-i-f92/reino-de-belthor-lenoril-t834.htm
avatar
Aeon
Vice Rei

Vice Rei

Masculino
Número de Mensagens : 1334
Idade : 31
Localização : Varginha-MG
Humor : ...
Desde quando você joga RPG? : 99~2000
Reputação : -1
Pontos : 4972
Data de inscrição : 05/01/2009

http://www.rpgbrasil.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

resolvido Re: REVISÃO DAS CIDADES - LENÓRIL

Mensagem por Aeon em Qui Abr 08, 2010 6:48 pm

Verificação do focus,OK
Link para imagem do NPC
avatar
Aeon
Vice Rei

Vice Rei

Masculino
Número de Mensagens : 1334
Idade : 31
Localização : Varginha-MG
Humor : ...
Desde quando você joga RPG? : 99~2000
Reputação : -1
Pontos : 4972
Data de inscrição : 05/01/2009

http://www.rpgbrasil.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

resolvido Re: REVISÃO DAS CIDADES - LENÓRIL

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum